ATITUNA

ATITUNA

Contactos

916262075
tufpceup@gmail.com

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A Atituna faz anos, porque a Tuna assim quis!


Foi com "uma vontade indomável" que nos fundamos no dia 5 de Outubro de 2006. Com essa mesma vontade que nos moveu naquela noite no Churrasco da FPCEUP, decidimos comemorar o nosso III aniversário com todos os nossos amigos e a comunidade tunante e académica. Assim, juntamo-nos a tantos rostos que apoiaram o nosso projecto e a tantos outros que surgiram destas andanças de ATITUNA.
O Breyner 85 recebeu-nos e a todos os nossos convidados, num ambiente muito agradável em Cedofeita, contribuindo para que o balanço da noite fosse muito especial.
A surpresa de dias chuvosos alterou-nos alguns planos, mas o tamanho do palco não nos impediu de estar em sintonia com todos os presentes e de oferecer a nossa actuação e a dos nossos virtuosos Padrinhos.
Os nossos estimados e queridos Padrinhos, a TAFEP, foram os primeiros a actuar e juntamente com os seus Segredos e Memórias deleitaram o público com a sua energia contagiante e o espírito inconfundível e imperativo na nossa história.
A nossa actuação foi, sobretudo, um agradecimento a todas as pessoas que ajudaram e ajudam à concretização deste projecto e permitem que a fundação deste sonho seja hoje uma realidade para todas nós. E porque nunca é demais agradecer a quem está Siempre in Mi Mente, um muito obrigada a todos os que estiveram presentes neste aniversário e estão presentes na nossa história de atitude.

À FPCEUP, a nossa Casa, por tudo e por tanto.
À Looney Tuna, por estar connosco desde o primeiro dia.
À TAFEP, os nossos Padrinhos, pelos segredos e memórias, pelo significado e importância que têm na história da nossa Tuna.

3 comentários:

Vítor aka Kata disse...

Para o ano há mais!

Tulipa disse...

Muitos parabéns mais uma vez! :)

Amanhã lá estaremos em Braga eheheh!

Bruno Nacarato disse...

Muitos parabéns Atituna, mais uma vez! Para o ano espero estar convosco o 4º aniversário no Coliseu do Porto. Ah e peço desculpa por ter chegado atrasado à actuação, embora ache que não se tenha notado muito.

*